segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Vamos começar a olhar para algumas coisas......O mais longo BEAR MARKET do Bovespa durou 11 anos (1971-1982)...e a culpa foi "nossa"

Abaixo, o mais LONGO BEAR MARKET do Bovespa.....

1971-1982......11 anos de mercado em queda......

O período de queda de 84-90-91 também foi longo.....7 anos....não, sem coincidência, os anos 80 foram chamados de "a década perdida".....

Tivemos o período 97-2002......pegou Crise Asiática, Crise da Rússia, Desvalorização do câmbio em 99, Bolha da Internet e "11 de Setembro"...

E o rápido BEAR-MARKET de 2008......um crash na verdade......

Voltem acima e reflitam......

Os maiores "mercados de queda" foram, essencialmente, "culpa do Brasil"....

Os anos 70, com 11 anos em "mercado de queda", foram impactados pela Crise do Petróleo, é claro; porém, cometemos graves erros, principalmente no que tange a endividamento externo e controle da inflação.

Tais erros amplificaram os efeitos negativos externos, nos impondo anos negros; a melhora de 82-86 rapidamente foi revertida em seguida, nos impondo mais 4-5 anos de Bear-Market para o Bovespa,

Não esqueçamos que 86-90-91 foi o período marcado pelos sucessivos planos econômicos que buscavam controlar uma inflação, que já se mostrava uma "hiperinflação", e pela moratória externa de 1987.

Os "BEAR-MARKETS" de 97-2002 e 2008 , mais curtos do que os anteriores, foram, essencialmente, produzidos por eventos externos que pegaram o Brasil em situações um pouco melhores; afinal, em 97 vínhamos de um Plano Real recente que produzira sucesso no controle da inflação, vínhamos de ajustes nas contas públicas descontroladas da década de 80, retomada da credibilidade externa e atração de investimentos estrangeiros, principalmente com as intensas privatizações.

O ano de 2008 ainda mostrava um Brasil numa agenda não tão negativa; os pilares econômicos, a despeito de já apresentarem sinais dúbios, ainda se sustentavam, e, mais. ainda surfávamos talvez a maior bolha de commodities do século.

Portanto, me parece claro que, quando estamos com claras fragilidades, os impactos externos são intensificados, de forma a se refletirem no principal indicador da Bolsa de Valores, o Bovespa.

Onde estamos agora ?

E como as nuances externas, por conta de uma  forte desaceleração econômica da China e da iminente reversão da política monetária americana e do fluxo de dinheiro mundial nos afetarão ?

No "bolão", eu cravaria a "pior" opção...........

É mais fácil cravar a opção de 7-10 anos de BEAR-MARKET pro Bovespa......2010-2020

Fiquem com o Bônus do gráfico do PIB Brasil desde 1962 por último....

Reparem que as dinâmicas de 1971-1982 e 1984-1991 são as mesmas em relação ao Bovespa.....

Taxas anuais de crescimento em desaceleração.......alguns repiques, mas tendências de baixa.....em seguida, as desacelerações "estabilizam" e mostram reversões....

O último retângulo de 2010 mostra o estágio em que estamos

Gráficos plotados a partir dos dados fornecidos pela própria Bovespa em seu sitehttp://www.bmfbovespa.com.br/indices/ResumoVariacaoAnual.aspx?Indice=IBOVESPA&idioma=en-us



Bovespa, 1968-1993, com fechamentos anuais em US$



Bovespa, 1993-2014,  com fechamentos anuais em US$



Bovespa 1968-2014,  com fechamentos anuais em US$





PIB Brasil, taxas anuais de crescimento


fonte: Banco Central do Brasil