quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

O Cisne Negro no Brasil

No início dos anos 90 todos foram surpreendidos pelo que se convencionou chamar de "A Quebra da Libra Esterlina"

Sim. Em setembro de 1992, George Soros, o investidor húngaro radicado nos Estados Unidos, havia feito US$ 1 bilhão com a turbulência nos mercados financeiros europeus, mais especificamente, com a libra esterlina.

Já se ouvia falar em Soros, porém, tal resultado colocou Soros no centro das atenções.

Soros não era desconhecido para um seleto grupo de brasileiros; afinal, o então Banco Pactual já abrigava em um de seus primeiros fundos estrangeiros uma parcela do "Quantum Fund", um Hedge Fund gerenciado por George Soros.

É nesse momento que passo a ler tudo sobre Soros; e, pra minha surpresa, me deparo com sua "Teoria da Reflexividade", uma obra prima em se tratando de "Filosofia da Ciência" aplicada ao "mercado financeiro".

A "Filosofia da Ciência" entrou na minha vida ainda na Faculdade de Administração na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), onde estudei. Dali em diante, seu ceticismo intrínseco jamais me abandonaria.

E lá estava Soros pra me oferecer simplesmente o "supra-sumo" da Filosofia da Ciência aplicada ao Mercado financeiro, nesse caso, em forma de sua mais importante e polêmica teoria, "A Teoria da Reflexividade".

Imaginei não encontrar algo que pudesse alcançar a "Teoria da Reflexividade".

Novamente , para a minha surpresa e deleite, em 2008, depois de conhecer Nassim Taleb pelo seu primeiro livro chamado "Iludido pelo Acaso", sou apresentado a seu segundo livro, "A Lógica do Cisne Negro"

Impossível !!,  disse eu.......

Folheei novamente o livro ainda na Livraria........folheei.....folheei......não acreditava no que lia.....

Aquilo era Filosofia da Ciência pura em estado de "mercado financeiro" !

Como alguém conseguira fazer isso ?!!

Taleb havia alcançado Soros.....

Novamente, um estrangeiro em terras americanas, dessa feita, um Libanês,  havia conseguido traduzir, misturar, "simbiotizar", "internalizar", o mercado financeiro no Universo da "Filosofia da Ciência"....ou o contrário.....a "Filosofia da Ciência" no "Universo do Mercado Financeiro".

'A Lógica do Cisne Negro" é um "Tratado de Filosofia da Ciência aplicada ao Mercado Financeiro".

Karl Popper e David Hume estavam ali......estavam ali misturados ao Dow Jones, a Bolsa de Valores de Nova York, a todo universo do mercado financeiro.

A figura do "Cisne Negro",  em sua essência, nada mais é do que um evento imprevisível, mas que tem um grande impacto.

Entendê-lo ou explicá-lo em sua totalidade é sempre muito difícil, já que entramos num paradoxo filosófico curioso.

Ora.......se alguém imagina ver o "Cisne Negro", isto é, o "tal do evento improvável", ele pode não ser "tão imprevisível assim"...face ao natural movimento "contra ele"........

Simples......se todos começam, e não somente você, a vê-lo, o movimento em si pode fazer com que não mais se torne um "Cisne Negro"....ou um "evento imprevisível".

Isso é só mais uma "beleza" incorporada ao "Cisne Negro" de Taleb, assim como a "Teoria da Reflexividade" de Soros.

Por enquanto, para simplificarmos o tema, passemos apenas a considerar que nem todo mundo vê o "Cisne Negro", mas ele está lá......ele existe......ou seja.....o evento imprevisível está lá.......ele existe....e uma vez concretizado, o impacto será grande.

O que Taleb argumenta é que sempre estamos e estaremos expostos a ele; a questão passa a ser "como podemos, em última análise, nos ajustar a ele", "nos preparar para ele".

E o Brasil nisso tudo ?

Há 3 anos e meio tenho mantido uma visão pessimista sobre o Brasil; ou, pelo menos desde 2011, quando a imensa maioria dos analistas e espectadores ainda mantinha uma visão otimista sobre o Brasil, eu ia contra.

Ao longo desses anos muita coisa mudou; e muitos analistas mudaram de opinião.

Os espectadores não....quer dizer, não na mesma velocidade , intensidade e quantidade dos analistas.

Pra mim, isso "dá no mesmo".........

Não importa, nesse momento, se analistas e espectadores divirjam na velocidade, intensidade e "quantidade" do pessimismo.

O que importa pra mim é que todos, eu disse, todos, com raríssimas exceções (quase que uma miragem), desconsiderem o "Cisne Negro"

Seguindo Taleb, eu não tenho a mínima idéia de onde virá esse "Cisne Negro".

Não sei se virá de uma"moratória da dívida externa", de uma "quebra de uma empresa", de "um colapso nas Reservas Internacionais", de "um overshooting do dólar", enfim.....não sei......e essa é a essência do "Cisne Negro".

O que posso fazer, como já disse,  é "me ajustar a ele", "me preparar pra ele".......eu e muitos...

Quando o "Cisne Negro" se apresenta, a dinâmica do "D+1" não é uma simples dinâmica.....ora.....é uma dinâmica inerente ao próprio "Cisne Negro"....

A velocidade e intensidade são muito "acima da média"......"tudo é exacerbado".

Notem......em 2008, e mesmo recentemente, presenciamos e vivenciamos o "Cisne Negro" lá fora e no Brasil também quando olhamos para os gráficos do Dow Jones, Bovespa e inúmeros outros papéis;  no Brasil, principalmente quando olhamos alguns dos papéis ligados a construtoras, elétricas, e mais recentemente os da Petrobrás e Vale.

Talvez o "Cisne Negro" se reflita em novos outros papéis.

Mas o que quero ressaltar, é que dessa vez talvez estejamos com "um outro tipo de Cisne Negro".....

Sim....no Brasil.......

Separei 10 notícias dos últimos 90 dias que tangenciam vários aspectos macroeconômicos no Brasil

Todas elas expostas abaixo em ordem cronológica e com seus respectivos títulos e links

Todas elas ruins.....não apenas ruins.....muito ruins.....excessivamente ruins......

O que parece é que elas, umas vez sobrepostas umas às outras, imprimem a elas mesmas, numa equação reflexiva, uma inércia preocupantemente negativa.

Algo como se nos levassem a um desastre de proporções grandes, muito grandes.

Como o "brasileiro médio" ainda não percebeu isso ?

Aquele seu amigo que conversa "normalmente" contigo sobre um imóvel de 70m2 de R$ 1 milhão no Rio de Janeiro ou em São Paulo tem idéia dessa inércia ?

Aquele seu amigo que conversa "normalmente" contigo sobre uma viagem a Cancun ,Nova York e Paris  sem poupar e sem o receio de perder o emprego  tem idéia dessa inércia ?

Aquele seu amigo que conversa "normalmente" contigo sobre um novo Concurso Público e a capacidade do Governo em promover novos e novos e novos Concursos Públicos, seja na esfera municipal, estadual ou federal tem idéia dessa inércia ?

Aquele seu amigo que conversa "normalmente" contigo sobre pagar numa cafeteria R$ 10 por uma fatia de torta tem idéia dessa inércia ?

As perguntas são muitas......as visões do mais absoluto "non-sense" se espalham pelo país sem questionamentos aparentemente óbvios.

Vamos às notícias e voltamos em seguida:


1- Contas públicas terão em 2014 pior resultado em 11 anos


Adriana Fernandes, do Estadão Conteúdo

Brasília - A queda forte do esforço fiscal no último ano do governo Dilma Rousseff deve levar as contas públicas a fechar 2014 com um déficit nominal superior a 4% do Produto Interno Bruto (PIB), apurou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.


Será o pior resultado em 11 anos para um dos mais importantes indicadores de avaliação das contas públicas. O resultado nominal expressa, além das receitas e despesas, também os gastos do setor público com o pagamento dos juros de suas dívidas.


2-   CONTAS DO GOVERNO TÊM PIOR RESULTADO EM 18 ANOS

 31/10/2014 10h53 

Por Estadão Conteúdo


NO ACUMULADO DO ANO, PAÍS TEM DÉFICIT PRIMÁRIO DE R$ 15,705 BILHÕES, O PIOR DA SÉRIE HISTÓRICA INICIADA EM 1997. RESULTADO TORNA MUITO DIFÍCIL O CUMPRIMENTO DA META DE SUPERÁVIT PRIMÁRIO PARA 2014

3- Balança comercial tem pior resultado para novembro em 20 anos

 01/12/2014 15h02 

Alexandre Martello do G1, em Brasília


4-  Brasil abre 8 mil vagas de trabalho em novembro, pior resultado para o mês desde 2008

18/12/2014 às 17h16

Por Luciana Otoni


5- Desconto na Venda de Imóveis vão continuar

19/12/2014

Por Jornal "Valor Econômico"



6- Contas públicas estão em situação pior que o esperado

Avaliação é de Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda, em conversas reservadas


POR MARTHA BECK
20/12/2014 6:00


BRASÍLIA - A nova equipe econômica encontrou as contas públicas em situação pior do que esperava. Em conversas reservadas no gabinete improvisado no Palácio do Planalto, o futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, tem dito a interlocutores que está impressionado com a “multiplicação de algumas despesas" que atingiram uma dimensão “impossível de ser sustentada”.


7- Rio será o mais afetado, e empresários já pedem ajuda ao governo
Por O Globo
21/12/2014


Com quase um terço do PIB vindo do setor de petróleo, o Rio de Janeiro será o estado mais atingido pelos problemas da Petrobras e pela baixa cotação da commodity no mercado internacional


8-  Receita admite que arrecadação pode ter primeira queda real desde 2009

Arrecadação sente em 2014 efeito das desonerações e atividade fraca.
Valor arrecadado recuou 12,8% em novembro, para R$ 104,47 bilhões.
22/12/2014 

Alexandre Martello do G1, em Brasília



9- Consumidor opta por presentes baratos, e comércio tem pior Natal em dez anos

Endividado, brasileiro deixou de lado eletrodomésticos e eletrônicos

POR ALYNE BITTENCOURT / ANDREA FREITAS
25/12/2014 6:00


________________________________


E, então ?

São notícias dos últimos 90 dias.....

Assim.....tipo.......sem tempo pra respirar.....uma atrás da outra.....

Volto a dizer....

Estabeleçam um "sem-número" de cruzamentos e interelações reflexivas e os impactos negativos continuarão e tenderão a se intensificar.....

Márcio........

"Você  disse que eram 10 notícias.....e acima, tem 9......" 

Não.....não esqueci.....

Fiz de propósito.......

Deixei por último a seguinte notícia publicada pelo Jornal "Correio Braziliense" ontem, dia 24 de dezembro de 2014, véspera de Natal :


10- Moody's coloca nota da dívida da Petrobras em revisão para baixo


Postado em 24/12/2014 20:26
France Presse

A maior empresa brasileira ainda não apresentou o balanço a ser auditado internacionalmente de seus resultados do terceiro trimestre

 Mergulhada em um escândalo de corrupção, a maior empresa brasileira ainda não apresentou o balanço a ser auditado internacionalmente de seus resultados do terceiro trimestre. Esta foi a primeira vez, em seus 61 anos de existência, que a Petrobras deixa de cumprir o prazo de entrega, o que preocupa investidores.


______________________


Vocês têm idéia do que isso significa ?

Faltam 3 dias úteis para o final do ano, e a maior empresa brasileira, uma estatal, ainda não apresentou o seu balanço auditado para os investidores.

Mais....... a Presidente dessa maior empresa ainda se mantém no cargo.....

Como explicar isso ?

Como explicar aos investidores nacionais e estrangeiros que a maior empresa brasileira vai virar o ano sem o balanço auditado e com a manutenção da Presidente, aquela que lidera a companhia ?

Talvez seja caso único no mundo.....

Vocês têm idéia do que isso significa do ponto de vista político ?

Sobreponham as notícias listadas acima a tal clima politico........

Ao final de novembro último, o "Morgan Stanley" previu um PIB negativo de 0,3% para o Brasil no ano de 2015.

Temo que ele, assim como outros, tenham que rever tal  número pra baixo nos meses seguintes.

Mas temo muito mais.......

É óbvio que até agora não inseri o iminente aumento da taxa de juros americana por todo o texto.

As analogias são muitas para descrever o que "está aí"......

"Tá travando tudo".......travou aqui....ali....acolá....

"Tá vazando água por todos os lados"......já sei.....já fechei 4 vazamentos.....ok....ok.....mas, tá vazando lá do outro lado também.......ok....ok....vou fechar......fechei.....ok..ok....agora, voltou a vazar ali daquele lado lá......

Definitivamente, eu não tenho a mínima idéia de onde virá o "Cisne Negro"......

Não me importa.......

O importante é estar preparado pra ele.......