quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Feliz 2025... e não 2015.....

Algum leitor lembra-se dos anos 70 ?

Poucos.......mas, perguntem a seus avós...pais......os anos 70 foram ruins ? Em parte sim, ou em grande parte; o Brasil havia sido fortemente afetado pela Crise do Petróleo e pela explosão das taxas de juros americanas e seus efeitos.

Mas o brasileiro que viveu os anos 70 já era "vacinado"....

Motivos não faltavam; afinal, lembranças da Segunda Guerra Mundial  junto a pais e avós ainda permeavam o dia a dia , assim como o ambiente confuso de uma Ditadura Militar que,  a despeito de um lampejo de modernidade com o governo de Juscelino Kubitschek no final dos anos 50, ainda se fazia presente.

E algum leitor lembra-se dos anos 80 e inicio dos anos 90 ?

Eu e talvez 30% dos leitores sim.

Mas, ao que me parece, quem viveu os anos 80 e início dos anos 90 também era "vacinado".

Afinal, assim como acontecera com a "geração do Pós-Guerra dos anos 70", convivíamos com lembranças de anos confusos de uma Ditadura Militar recente junto a nossos pais e avós

Mais.....o complicado final dos anos 70 impunha ao pais anos difíceis;  O país era arrastado para uma Crise Econômica que não parecia ter fim. A Hiperinflação brasileira que alcançaria inimagináveis 80% ao mês em seu ápice era apenas uma face e sintoma dessa crise.

"Nós vamos sair dessa".......pensava o brasileiro...........sim......se os recentes anos anteriores foram ruins, a sensação de "muito ruim" talvez fosse amenizada,  não é ?

Assim como a sensação  do "muito ruim" dos anos 70 fora amenizada pelos recentes "anos ruins de 60"........

Assim, pra ir mais longe, a sensação  do "muito ruim" dos anos 60 fora amenizada pelos recentes "anos ruins de 50" e o trauma recente do suicídio de Vargas......

Há diferença entre "ruim" e "muito ruim" ?

Enfim......

Do início dos anos 90 pra trás, o brasileiro sempre foi um"sujeito vacinado".....

Estamos no ano de 2014.....

Você, brasileiro.....sim....você.........você que tem menos de 40 anos........

Você não tem a mínima idéia do que o Brasil viveu nos anos 50, 60, 70, 80 e início dos anos 90.

Apenas parte dos tomadores de decisões no país sabe o que vivemos nos anos loucos e difíceis das décadas de 70,e 80, e parte da década de 90.

Por isso, na minha opinião, o Brasil vive hoje uma gigantesca ilusão.

O Viés positivo impregnado pelo "bom momento dos anos 90 e 2000" distorce, sobremaneira, a percepção do que está à frente para o Brasil.

O brasileiro que tem uma franquia, um pequeno comércio, uma pequena ou média indústria, que saiu da faculdade, que mora com os pais, enfim, uma parcela importante e não desprezível da sociedade brasileira ainda "não se tocou" de tudo que está à sua frente.

Essa parcela da sociedade está fazendo a pergunta errada......

Está "impregnada" por um Brasil que se livrou de uma hiperinflação, se livrou de parte de algumas estatais , imprimiu uma boa onda de privatizações, mergulhou na modernidade da internet 4G,, tudo isso construído há "apenas 15-20 anos.

Está impregnada pelo bom momento dos anos 2000, principalmente até 2010, momento esse marcado pelo aproveitamento de todo o arcabouço construído na década de 90, arcabouço esse capaz de dar uma nova cara ao país, de trazer investimentos externos para as recentes privatizações, de construção de bases para exportações em face de uma realidade de estabilidade monetária e flexibilidade cambial.

Está impregnada pela inércia positiva produzida pelo talvez maior boom das commodities dos últimos 100 anos.

A realidade que está a nossa frente é outra.......

Sinto muito......sinto muito mesmo......

Ainda leio algumas coisas do tipo:

"Não.....se a Presidente Dilma fizer o ajuste fiscal, principalmente dada a credibilidade do novo Ministro da Fazenda Joaquim Levy, o "pior" estará ultrapassado"".......

Não......não estará !!.....

Temos outros....e outros......e outros......dezenas de outros problemas ao redor........ainda que acreditássemos que a Presidente Dilma Rousseff atacará de fente a questão fiscal, e eu tenho seríssimas dúvidas a respeito, temos dezenas de outros problemas

Esse é o ponto....esse é o ponto......

O brasileiro está mal-acostumado nos últimos 10 anos......

O Brasileiro médio viveu um sonho nesses últimos 10 anos.......embalado pela dinâmica que relatei acima......

Esqueçam essa dinâmica....

Boa parte foi destruída pelo próprio governo atual........e isso demorará pra ser reconstruído.

Outra parte DEVERÁ caber numa outra e nova Realidade mundial.......

Não há, e não haverá mais "boom das commodities" nos próximos 2,5 ou 10 anos.....

Não haverá mais "almoço grátis" ou taxa de juros americana  "zero"  por muito tempo.......essas taxas aumentarão num futuro próximo, distanciando-se do "zero" mais e mais, empurrando todo o mundo para uma nova realidade de fluxos de capital.

A China não crescerá  mais a 11% ou 12%, muito menos a 13% no curto, médio e longo prazo.

Pensaram na Europa ? Esqueçam.....

Esse novo cenário não cabe no "Brasil atual". 

Vamos repetir......Esse novo cenário não cabe no "Brasil atual".

- Como sair da faculdade e pagar um aluguel de 2, 3 salários mínimos num apartamento de 30 m2 longe 2 horas do centro da cidade ? E ainda pagar alimentação e lazer  ?

- Como sair da faculdade e entrar num financiamento de um apartamento de 30 m2 longe 2 horas do centro e que custa à vista, no mínimo, 250 vezes o salário mínimo ?

- Como sustentar uma família com 1 filho  com um salário médio de 6 salários mínimos enquanto o setor público paga, "a grosso modo e por baixo", pelo menos 2 vezes mais do que isso ?

- Como impor à sociedade brasileira uma carga tributária que já está em 36% do PIB sem derrubar privilégios de um setor público fortemente inchado e ineficiente ?

-  Como impor à sociedade brasileira uma carga tributária que já está em 36% do PIB e que ainda paga alto pela Saúde e Educação privadas já que o Estado não as provém ?

- Como exigir do micro, pequeno, médio e grande empresário que pague "melhor aos funcionários" se o Estado exige que se pague cerca de 70% de encargos sociais ? Encargos que não os ajudarão a diminuir os custos com Saúde e Educação, e sim encargos que ajudarão a manter uma máquina pública inchada e ineficiente ?

Helloooooo Brasileiro !!

Se  "Maomé não vai a Montanha....a Montanha vai até Maomé"....

Se você não faz a manutenção do carro, na hora que aparece o problema, são vários os problemas....

Se o ajuste não foi feito......."faça-o na marra"......"da pior maneira possível"

Quebra o micro, o pequeno, o médio e grande empresário....

Não tem emprego na indústria, no comércio e no "Serviços"

Não tem emprego na pequena, na média e na grande indústria

Quebra  1 setor....2 setores.....3 setores...

"Volta-se à média na marra"....."os preços relativos se ajustam".....o Plano Real, de uma "maneira organizada", foi capaz disso......."os preços relativos se ajustaram"

É hora de "cair na real ".....

A contagem regressiva já começou.....

10 anos......pelo menos 10 anos......

Bem vindo aos anos 70....80.....e inicio dos anos 90.......

"Acordem de um sonho"........

Feliz 2025........