quinta-feira, 2 de março de 2017

É pra vender tudo e voltar no final de 2018 ?

Estamos em março de 2017.

Bovespa já bateu mês passado a faixa de 69.500, Assim, esteve a 4.500 pontos de seu topo histórico.

Há chances de ir lá ? Sim......eu até aposto que vai....

Mas e os riscos ? Vale a pena entrar no jogo em busca dos 74.000 ?

Pra quem opera curto-médio prazo; talvez. Pra quem opera médio-longo prazo, não vale.

Quero dizer; pegar "pechincha" nesse estágio ?

Senão , vejamos.

Em março de 2018, isto é, em 1 ano. teremos a definição de praticamente todos os candidatos a próxima eleição presidencial.

Ao longo de 2018, a "corrida presidencial" em si.

Argumentos para uma forte volatilidade não faltarão. Temos para todos os gostos.

Candidatos sujeitos a inelegibilidade política, salvadores da pátria, extrema esquerda, extrema direita, enfim, isso tudo num país que acabou de passar pela maior crise econômica desde a Grande Depressão de 1929.

Sim......Após "tal feito", esperávamos que pudéssemos ter a "cabeça no lugar" para termos no grid de largada algo mais consistente, correto ?

Não é só isso....

Até lá, ou seja, até março de 2018, ainda temos incógnitas pra lá de interessantes.

Em todos os campos, político, econômico e social

No campo político, a dança das cadeiras dos ministérios deve continuar; ainda teremos as incógnitas dos acusados, dos "não acusados", dos "delatados", dos "não delatados".

No campo econômico, as recuperações judiciais devem seguir firmes e fortes.....quem será a próxima vitima ? Na verdade, "quem serão" as próximas ? 2 , 3, 4 ou 100 ?

Como a economia, e os bancos especialmente, reagirão a uma taxa de desemprego de 12,5% por tanto tempo ?

E se o FED praticar 3 aumentos de taxa de juros ao longo do ano ? Voltamos para a UTI ?

E se o FED praticar 2 aumentos de taxa de juros, mas com uma perspectiva de 3 aumentos para 2018 ? Voltamos para a UTI e rezamos ?

E no campo social ? Produziremos mais 2,3,4, 10 manifestações, a reboque de quem  ? Da extrema direita, da extrema esquerda, do centro, ou sei lá de quem.......

Historicamente, o "sei lá de quem" é o mais perceptível em nossa longa série de dados.

Perdeu o rally de 300%....400%...500% ?

Talvez não valha a pena pensar dessa forma......

No período 1971-1983, tivemos o mais longo Bear-Market" do mercado acionário brasileiro....

Crise do Petróleo, explosão das taxas de juros americanas, explosão do endividamento público da América Latina, Brasil incluso, quebras, incertezas, desesperança após o boom do milagre econômico de 73......

Não.....não foi mera coincidência com os nossos últimos 10 anos....com ligeiras diferenças aqui e ali, foi tudo igual

Abaixo, o Bear-Market 1971-1983 do Bovespa em dólar, de junho de 1971 a agosto de 1983...12 anos de Bear-Market

O atual Bear-Market do Bovespa já vai completar 9 anos. Em dólar, ainda estamos longe do topo histórico, faixa de 44.000 pontos tocada em maio de 2008.

Se você acha que estamos no Ponto A do gráfico abaixo, respira fundo e guarde um bom dinheiro, pois ainda teremos uma bela queda pela frente nos próximos 2-3 anos. algo em torno de 50% em dólar, pois o atual Bear-Market ainda não teve fim

Se você acha que estamos no Ponto B do gráfico abaixo, é questão de tempo para o índice Bovespa decolar rumo aos 44.000 pontos em dólar, e provar que o Bear-Market brasileiro definitivamente terminou no fundo do ano passado, região de 37.000

Bovespa em dólar, fechamentos anuais com suas mínimas e máximas, período 1971-1986