domingo, 26 de fevereiro de 2017

Há 10 meses, escrevi um artigo cujo título era: "Teremos uma crise bancária no Brasil ?".....pois sim......voltarei em breve a escrever sobre isso......mas, antes, discutirei peças que nos levarão a mesma pergunta....assim, a didática e percepção melhoram.....primeira peça: "A PDG é a "New Century" americana de 2007 ?

Há 10 meses, em 03-04-2016, escrevi um artigo cujo título era: 

"Teremos uma crise bancária no Brasil ?"

Aqui, o link :http://pracompraroupravender.blogspot.com.br/2016/04/pelo-brasil-os-questionamentos-textos.html


Pois sim......voltarei em breve a escrever sobre isso......


Mas, antes, discutirei peças que irão forma um "quebra-cabeças completo" que nos levarão a mesma pergunta....


Assim, guardamos, o suspense,  e a didática e percepção melhoram.....


A primeira dessas peças é o post-artigo com o seguinte título:


A PDG é a "New Century" americana de 2007 ?

Antes de começar o artigo, interessante destacar um diálogo que faz parte do filme "The Big Short", no Brasil, chamado "A Grande aposta", o filme que é inspirado no livro "The Big Short", do escritor Michael Lewis, e que mostra como alguns poucos investidores perceberam e ganharam dinheiro com a Crise do Subprime americano em 2007-2008


O Diálogo começa com um dos maiores investidores do fundo gerido por Michael Burry (no filme não mudaram o nome, diferente de outros personagens) questionando sobre a estratégia iniciada por Burry em apostar contra o mercado imobiliário americano

Aqui, identificarei o investidor como "investidor" e Michael Burry, como "Burry"

Burry:

"Todo mundo vê que há uma bolha imobiliária"

Investidor:

"Na verdade, ninguém vê uma bolha. É por isso que é uma bolha"

Burry:

"É uma besteira isso....Há sempre sinais envolvidos"


O Diálogo pode ser visto no vídeo abaixo.....ele se concentra a partir dos 25 segundos:





Dito isso, vamos a parte mais interessante do artigo.....

Havia uma "inquietude" nos mercados financeiros, na imprensa, no meio acadêmico, ali já por volta de 2004, 2005, 2006 acerca da evolução dos mercados e o quanto os preços de imóveis tinham avançado.

Quase tudo, ou tudo, girava sobre o tema "bolha imobiliária", "bolha dos mercados"m enfim....

A "coisa" não surgiu do nada.....foi uma evolução....um "crescente"....

Falar em retrospectiva é mais fácil.......quando vemos o filme "The Big Short", facilitado por um ótimo roteiro, a visualização "dessa coisa", fica mais fácil ainda.....

Mas, quando estamos no "meio da coisa", é sempre mais difícil....até porque, o que parece, é que, quando estamos "contra o senso comum", estamos "contra o mundo"

Mas, prestem atenção.....se tem uma coisa que aconteceu de forma um pouco mais intensa, naquele momento "Pré-Crise Subprime", foi o anúncio de que a empresa "New Century", uma das maiores empresas americanas de crédito imobiliário de alto risco , havia entrado com o pedido de proteção contra a falência, algo muito semelhante a "recuperação judicial brasileira".

O anúncio foi feito no dia 02-04-2007

Abaixo, texto do portal G1 da época:


02/04/2007 - 14h51m - Atualizado em 02/04/2007 - 14h50m  Reuters

NEW CENTURY PEDE PROTEÇÃO CONTRA FALÊNCIA NOS EUA
RSSImprimirImprimir Enviar Enviar por e-mail Receber NewsletterReceber Newsletter 

Tamanho da letra A-A+
NOVA YORK (Reuters) - A New Century, empresa norte-americana de crédito imobiliário de alto risco, informou nesta segunda-feira que entrou com pedido de proteção contra falência, atingida por aumento na inadimplência de clientes e corte de financiamento por seus credores, no maior colapso de uma empresa do setor nos Estados Unidos.

A empresa demitiu 3.200 funcionários --54 por cento de sua força de trabalho-- e disse que irá vender seus ativos durante o processo de proteção judicial conhecido como Chapter 11.

A falência da New Century ocorre menos de dois meses após a empresa noticiar dificuldades com seu portfólio de empréstimos. A companhia era a maior empresa independente dos EUA de financiamento imobiliário a pessoas com histórico ruim de crédito. Muitas outras empresas do setor, conhecido como "subprime", também enfrentam dificuldades com aumento da inadimplência.

"Estamos apenas no início dos problemas no setor subprime", disse Brad Hintz, analista da Sanford Bernstein. "O que estamos vendo é que a crise de liquidez continua no mercado."

A empresa anunciou um acordo para vender seus ativos de serviços financeiros e plataformas de empréstimos para a Carrington Capital Management por 139 milhões de dólares. A New Century também obteve um empréstimo de 150 milhões de dólares com o CIT Group e o Greenwich Capital Financial Products para manter-se em operação.

As duas transações necessitam de aprovação de uma corte de falências. A empresa também irá vender ao Greenwich Capital alguns dos empréstimos e outros ativos no valor de 50 milhões de dólares.

NECESSIDADE

A venda de ativos não é "a opção que eu prefiro", mas é necessária "devido aos repentinos e significativos desafios que nossa indústria e especificamente a New Century enfrentam", disse o presidente-executivo da companhia, Brad Morrice.

A New Century foi fundada há 12 anos por três homens que ajudaram a criar a Option One Mortgage Corp, uma financeira do setor de alto risco que a H&R Block controla e está tentando vender.

O setor de financiamento cresceu rapidamente nesta década, em meio a uma alta dos preços de residências e às baixas taxas de juros.

Mas os investidores começaram a sair do setor após a New Century dizer em 7 de fevereiro que iria registrar um surpreendente prejuízo no quarto trimestre e rever os resultados dos três trimestres anteriores. Mais tarde, a empresa anunciou uma investigação criminal em suas contas e na negociação de suas ações.

Entre os maiores credores da New Century estão Goldman Sachs, Credit Suisse, Morgan Stanley, Deutsche Bank, Bank of America, Lehman Brothers, UBS, Citigroup e Coutrywide Financial.

____________________________________________________

Avancemos com novas ilustrações....

Abaixo, podemos ver no vídeo de 6 minutos a surpresa de 2 dos investidores que apostaram contra o mercado imobiliário ao saberem da notícia da inclusão da New Century no "capítulo de proteção contra falência".

O Vídeo faz parte do mesmo filme acima já discutido, "The Big Short"......o momento da surpresa pode ser visto logo no início, até pouco mais de 30 segundos...







________________________________

Vamos lá.....

O anúncio foi feito no dia 02-04-2007....

Vejam abaixo, e isso eu já havia discutido na última sexta-feira, o gráfico do índice Case-Shiller, o principal índice de preços dos imóveis dos EUA...

O ápice  foi atingido em abril de 2006, faixa de 206....ele cai de forma branda em seguida....em março de 2007, ele ainda está na faixa de 204

Agora, vejam como o índice se desenvolve justamente a partir de abril-2007, após o anúncio da New Century....2 anos depois, o índice colapsa para a faixa de 141, com uma queda de 30% aproximadamente


Índice Case-Shiller, período 14 anos


Alguns pontos a considerar......olhado em retrospectiva, parece óbvio que alguns pontos, ligados em conjunto, num todo, não se sustentavam.....no que tange ao "Case-Shiller", ele havia subido cerca de 100% de 2000 para 2006.....

Assim....o sistema parecia andar em terreno "frágil", nebuloso".....faltava um "empurrão" para todo o quadro desmoronasse.....

Vamos tomar um outro exemplo pra encerrar o artigo....

Qual o empurrão para que a bolha de commodities estourasse a partir de meados de 2015 ? Principalmente, commodities metálicas....

China....

Como podemos ver isso ?

Vejam o gráfico abaixo....o gráfico reproduz a evolução do crescimento anual do PIB Chinês....

Ele tem uma alta considerável do final dos anos 80 até 1993-1994...cai até 1997....volta a engatar uma forte alta até 2007.....sofre com a Crise americana....e tem forte reversão até 2010-2011.....Dali em diante, ele só faz cair.....as taxas de crescimento que giravam em torno de 12% anuais atingem o fundo do poço no final de 2015 próximas a 6% anuais...

Taxa anual de crescimento PIB-CHINA

Fonte: tradingeconomics.com



Vejam os gráficos do índice "CRB Commodities", embora esse tenha um peso forte do "barril de petróleo", e da VALE5 " e da ADR VALE em Nova York e comparem com o gráfico acima; as dinâmicas são idênticas


CRB Commodities, semanal, período 10 anos



VALE5, semanal, período 10 anos



ADR VALE semanal, período 10 anos




A semana que passou foi marcada pelo anúncio da "Recuperação Judicial" da Construtora PDG, aquela que já foi a maior construtora do Brasil.....ainda, até o anúncio da "Recuperação", com um alto número de obras em execução.

Abaixo, o índice IVG-R, o índice formatado pelo Banco Central do Brasil para esclarecer a evolução dos preços dos imóveis no Brasil, já que espelha os preços dos imóveis dados como garantia para os respectivos financiamentos imobiliários.

IVG-R



O índice, como já aqui demonstrado, apresenta, desde o topo em setembro-2014, uma queda de 18% nominal acumulada.

A New Century nos EUA não era uma construtora; era uma empresa de crédito imobiliário de alto risco.

Assim, PDG e New Century são de segmentos distintos; porém, inegável constatar que, em algum ponto, se entrelaçam e espelham questões-problemas iguais.

Podemos, diante disso, especular que o cenário daqui para os próximos meses será o mesmo cenário visto nos EUA em 2007-2008-2009 ?

Qual cenário ?

Ora....eu que estou perguntando, agora......qual cenário ?