sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Será que agora os economistas desistem, a imprensa desiste, as construtoras reduzem os preços dos imóveis em 50%-60%, o governo congela o salário do setor público ?....."Produção da indústria cai 1,1% em outubro, diz IBGE... É a maior retração para outubro desde 2013, quando foi de 1,5%. ", por Portal G1

Será que agora os economistas desistem, a imprensa desiste, as construtoras reduzem os preços dos imóveis em 50%-60%, o governo congela o salário do setor público, congela-se grande parte dos concursos públicos pelo Brasil ?

Será ?

Isso seria apenas o começo......um belo começo...

Sem isso...

ESQUEÇAM !!.........Não vai pra frente

Não adianta

Isso é aritmética básica......básica minha gente !!

Ora.....se a soma de toda a riqueza do país caiu cerca de 10% nos últimos 2 anos......todas as bolhas de ativos e aberrações que foram sustentadas por absurdas e fortes "irrealidades" lá atrás, como a Bolha de Commodities, terão que ser "desmontadas", "zeradas"

Vamos a parte da matéria do Portal G1 publicada há pouco:

Texto completo aqui:

http://g1.globo.com/economia/noticia/producao-da-industria-cai-11-em-outubro-diz-ibge.ghtml

Produção da indústria cai 1,1% em outubro, diz IBGE
É a maior retração para outubro desde 2013, quando foi de 1,5%. No ano, de janeiro a outubro, a atividade fabril do país acumula baixa de 7,7%.
Por G1
02/12/2016 09h00  Atualizado há 45 minutos

A indústria brasileira voltou a recuar em outubro, após uma leve alta no mês anterior. Na comparação com setembro, a produção do setor caiu 1,1%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta sexta-feira (2). É a maior retração para outubro desde 2013, quando foi de 1,5%.
“O resultado negativo de outubro anula o avanço positivo que tivemos no mês anterior”, disse André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.
Já em relação a outubro de 2015, a indústria registrou recuo de 7,3%, o mais forte desde maio de 2016 (-7,4%). No ano, de janeiro a outubro, a atividade fabril do país acumula baixa de 7,7%. Em 12 meses, o segmento tem queda de 8,4%. Macedo lembrou que 2015 fechou com recorde histórico de queda na produção industrial (-8,3%). “No acumulado dos últimos 12 meses, que é de -8,4%, a queda já é ainda maior que o recorde do ano passado.”