sábado, 22 de outubro de 2016

"O Mundo da bolsa", por Alvaro Gribel, na coluna de Miriam Leitão, no Jornal "O Globo"

Segundo consta na coluna da jornalista Miriam Leitão, a mesma está de férias

O Artigo abaixo foi escrito por Alvaro Gribe

Vamos ao artigo:

http://blogs.oglobo.globo.com/miriam-leitao/post/mundo-da-bolsa.html

COLUNA NO GLOBO

Mundo da bolsa
POR ALVARO GRIBEL
22/10/2016 08:05


* A semana que teve dados ruins na atividade terminou com mais uma notícia boa no mercado financeiro. A nota de crédito da Petrobras foi elevada. Mesmo com o ambiente fraco na economia, a bolsa continua surpreendendo e subindo. A alta no ano se aproxima de 50% e os investidores apostam que o Ibovespa pode se valorizar ainda mais.

A nota de crédito da estatal, que ainda está a cinco níveis do grau de investimento, vinha em queda livre. A elevação é mais um reflexo das melhoras recentes na administração. A agência Moody’s destacou o programa de venda de ativos e o compromisso com a redução do endividamento. Os mesmos motivos levaram à valorização da empresa na bolsa. As ações preferenciais saíram de R$ 4,20 na mínima do ano, em janeiro, para R$ 17,95, ontem.

O Ibovespa chegou aos 64.108 pontos, maior nível desde 2012. Celson Plácido, da XP Investimentos, conta que vai revisar sua projeção para o índice. A estimativa anterior, de 65 mil, quase já foi batida. Ele acha que a bolsa pode fechar o ano em até 70 mil pontos.

Enquanto isso, na economia real, o BC divulgou esta semana que a atividade encolheu 0,9% em agosto. Nos serviços, o volume caiu 1,6%; no comércio a queda foi de 0,6%. A indústria despencou 3,8%. Mas o investidor na bolsa olha para frente, explica Álvaro Bandeira, do Modalmais. No horizonte, os pontos positivos ficaram mais nítidos recentemente. A inflação está caminhando para o centro da meta no ano que vem. O ciclo de queda na taxa de juros começou esta semana. O fluxo de dinheiro estrangeiro voltou a ficar positivo em outubro e parte desses recursos está indo para a bolsa.

Pablo Spyer, da Mirae Asset, também vê espaço para novas altas. Os investidores locais estão aumentando as posições de compra, e isso é combustível para o Ibovespa continuar subindo. A aprovação do teto dos gastos, se ocorrer sem alterações no Senado, também deve impulsionar o índice.

É preciso cautela quando o mercado financeiro entra em euforia, como nos últimos meses. Em outros momentos, houve frustração de expectativas. Mas não deixa de ser um bom sinal o ganho das ações, isso ajudará para que a recuperação seja mais rápida.


(*A colunista está de férias)