quarta-feira, 19 de outubro de 2016

"Eles esqueceram de combinar com os russos".....o fundo era final do ano....cadê o fundo ?..........""Quedas na indústria e no varejo indicam atraso na saída da recessão", por Jornal "Folha de São Paulo"




Crédito vai voltar
Selic vai cair
consumo vai aparecer do nada.....assim, tipo, "vara de condão".....

vai bombar no segundo semestre....

todo mundo vai voltar a comprar imóveis....sim....assim, tipo,,,,1 milhãozinho naquela apartamentinho de 65 m2 no bairro de Botafogo no Rio de Janeiro ou naquele mega apartamento de 90 m2 em Campo Belo, em São Paulo

Sim...

faltou  um detalhe....."Eles esqueceram de combinar com os russos".....

O fundo era final do ano....Era...

Mas, contudo, todavia, entretanto....parece que as coisas não funcionaram muito bem !!

Peraí !!!

Já sei !!!

Bancos !!

Tem COPOM !!.....Selic vai baixar gente !!

E o crédito vai voltar......vão voltar a dar crédito, conusmo.....crédito....imóvel de 1 milhãozinho no apartamento de 65 m2 de Botafogo, no RJ....

Leiam a capa do Jornal "Folha de São Paulo", de hoje, 19-10-2016



Abaixo, parte da matéria...link para texto completo aqui: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/10/1824082-quedas-na-industria-e-no-varejo-indicam-atraso-na-saida-da-recessao.shtml

Quedas na indústria e no varejo indicam atraso na saída da recessão

ÉRICA FRAGA
MARIANA CARNEIRO
DE SÃO PAULO

19/10/2016  02h00

O fim da recessão econômica, antes previsto para a segunda metade deste ano, corre o risco de ser adiado. Dados mais fracos do que o esperado sobre a atividade divulgados nas últimas semanas têm levado economistas a rever suas projeções.

A queda verificada na produção industrial e nas vendas do comércio em agosto faz com que muitos já prevejam que a economia pode repetir, no terceiro trimestre deste ano, o tombo observado nos três meses anteriores. Alguns já preveem que há risco de a saída da recessão ficar apenas para 2017.

Apesar disso, fatores como o recuo mais recente da inflação e o provável início do corte da taxa básica de juros pelo Banco Central, previsto para esta quarta-feira (19), deverão impulsionar a economia a partir do ano que vem, preveem analistas.

Divulgado nesta terça, o número de vendas no varejo mostrou uma queda de 0,6% em agosto ante julho. Quando se adicionam os setores de automóveis e construção civil, o recuo verificado é mais intenso e chega a 2%........

Com isso, o Bradesco reviu para baixo, pela segunda vez, o PIB do terceiro trimestre. Os economistas do banco esperam uma queda de 0,8% no período, o que, se confirmado seria uma contração mais acentuada do que a vista no segundo trimestre.