sábado, 4 de junho de 2016

90 dias à frente...52.500, FED, Olimpíadas e os balanços dos bancos

Ao longo desses próximos 90 dias muita coisa vai acontecer. 

Temos 2 encontros do Federal Reserve, a saber, o de 14-15 de junho e o de 26-27 de julho.

Em um desses, deveremos assistir uma nova rodada de aumento da taxa de juros americana. Não é um evento desprezível; após o primeiro aumento da taxa de juros depois de 8 anos, em dezembro último, os mercados mundiais corrigiram forte.

Não esperem algo muito diferente; a dúvida repousa no tamanho e na dinâmica

Outro ponto e expectativa giram em torno dos balanços dos bancos a serem divulgados ao longo de julho, mais especificamente, dos bancos brasileiros.

A forte "provisão para devedores duvidosos" vista até aqui deve continuar, e, muito provavelmente num ritmo até maior; até onde os mercados serão condescendentes e tolerantes com os bancos ? Em que momento a inadimplência vista com os mais variados tipos de crédito, seja o imobiliário, ou qualquer outro concedido para pequenas, médias e grandes empresas, assim como para pessoas físicas, será totalmente jogada nos balanços dos bancos?  

Não teremos muito tempo pra pensar.......muita coisa já está implícita nos algoritmos que rodam por aí. 

Commodities, bancos, petróleo, mineradoras, não tenham dúvidas, todos os ativos estão no "mesmo bolo"

A volatilidade aumentará nesse período

Por ora, temos o seguinte no Bovespa

No tempo diário, uma LTB curta, que vem da faixa dos 55.000 pontos, passa hoje ali um pouco acima dos 52.000, próximo, portanto, da importante faixa de 52.500.

MME13 ainda cruzada por baixo da MME21, portanto, em modo VENDA no diário; por outro lado, MACD e histograma (em cima da "linha zero") no limite de darem "COMPRA" no tempo diário.

Visto no tempo SEMANAL, segundo gráfico abaixo, algumas considerações interessantes:

Bandas bollinger começam a dar sinais de estreitamento; o índice resvalou na média bollinger de 20 períodos,

Mais interessante ainda é acompanhar aquela velha LTB que vem da faixa de 62.500. Ela foi responsável por interromper o rally do Bovespa, quando o índice foi dos 37.000 até a faixa de 55.000.

Hoje, passa um pouco acima dos 53.000....ou seja, .também próximo da importante faixa de 52.500.


Bovespa, diário, escala logarítmica 



Bovespa, SEMANAL, escala logarítmica 




Em 90 dias, os "Jogos Olímpicos", no Rio de Janeiro, já terão terminado. Não temos razão nenhuma para comemorar os tais"Jogos" .Eles são questionáveis por qualquer ângulo ou análise fria que se faça, qualquer.

Em 90 dias, teremos um novo quadro nos mercados financeiros mundiais. 

Uma nova chance para colocar vários "pingos nos Is"

Podemos começar pelas ações dos Bancos brasileiros, índices acionários americanos, taxas de juros ao redor do mundo, riscos mundiais ou mesmo os  preços dos imóveis no Brasil.