domingo, 12 de outubro de 2014

Em março desse ano, disse que a pesquisadora Mônica de Bolle poderia ser uma "grata surpresa" na equipe econômica da oposição......o Jornal "O Globo", em matéria de ontem, fala abertamente em Mônica de Bolle para uma equipe de Aécio Neves

Em março desse ano, disse que a pesquisadora Mônica de Bolle poderia ser uma "grata surpresa" na equipe econômica da oposição......

Vejam aqui o que escrevi no post de 11 de março de 2014:

_____________________________________________________

"Novo livro de Edmar Bacha e Monica de Bolle: "O FUTURO DA INDUSTRIA NO BRASIL: DESINDUSTRIALIZAÇAO EM DEBATE""

http://pracompraroupravender.blogspot.com.br/2014/03/novo-livro-de-edmar-bacha-e-monica-de.html

Passei hoje na livraria e tive uma ótima surpresa.

Um novo livro de Edmar Bacha e Monica de Bolle "fresquinho" no mercado.....

Chama-se "O FUTURO DA INDUSTRIA NO BRASIL: DESINDUSTRIALIZAÇAO EM DEBATE"

Dei uma "boa folheada".

Na verdade, o livro se apresenta como um debate para discutir importante tema.

Dos organizadores, temos o Edmar Bacha, que dispensa apresentação. Um dos "pais" do Plano Real, há quem diga até que foi dele a idéia da "moeda virtual", a "URV", que foi o "pré-Real".

No entanto, a essência da moeda virtual já constava do "paper" escrito em "2 mãos" pelo André Lara Resende e Persio Arida em 1984, paper esse voltado para o círculo acadêmico. Chamava-se "O Plano Larida". Nele, a idéia de uma moeda "virtual" que circulasse em simultaneidade a uma outra "contaminada" já era discutida.

Monica de Bolle, pra mim, é uma das mais brilhantes pensadoras econômicas da atualidade.

Dona de uma escrita "irônica", porém, ao mesmo tempo profunda, Monica de Bolle tem se destacado nos textos que apresenta.

Professora da PUC-RJ, pesquisadora do Instituto "Casa das Garças" e sócia da Galanto Consultoria, Monica de Bolle poderia ser uma grata surpresa numa eventual equipe econômica da oposição.

Por quê não ?

Os 2, Edmar Bacha e Monica de Bolle, assinam o livro e "lideram" o debate.

_____________________________________________________


Pois sim.

O Jornal "O Globo", em matéria de ontem, especula alguns nomes para um eventual Governo do PSDB e de Aécio Neves, caso ele seja o vitorioso nas eleições presidenciais.

E, fala abertamente em Mônica de Bolle para uma equipe de Aécio Neves

Torço por ela....

Uma excelente pesquisadora, debatedora e escritora no atual debate econômico brasileiro


O Link da matéria aqui: http://oglobo.globo.com/brasil/aecio-reune-nove-pessoas-em-embriao-de-equipe-economica-14216690

Abaixo, parte da matéria:

Aécio reúne nove pessoas em embrião de equipe econômica

Campanha tucana já fala em colocar o economista Eduardo Loyo na presidência do Banco Central

POR ELIANE OLIVEIRA
11/10/2014 6:00 / ATUALIZADO 11/10/2014 10:32

BRASÍLIA — Animado com o apoio que vem recebendo de partidos políticos e com o resultado das últimas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, já formou o núcleo de colaboradores que poderia ajudá-lo a administrar a economia caso seja eleito. Além de Arminio Fraga, ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso, são tidos como nomes prontos para apoiá-lo num possível governo o economista Mansueto Almeida, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); o pesquisador Samuel Pessôa, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV); Marcos Lisboa, ex-secretário de Política Econômica do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e hoje forte crítico da política econômica, como vice-presidente do Insper; e Eduardo Loyo, diretor e economista-chefe do Banco UBS Pactual.

O time de Aécio Neves — formado por pessoas que mantêm algum tipo de vínculo com a campanha presidencial do PSDB ou que foram ligadas ao governo tucano vigente até o fim de 2002 — reúne ainda os idealizadores do Plano Real, como os economistas Edmar Bacha e Pérsio Arida, que também foi presidente do Banco Central.

APOIO DE EMBAIXADORES

Da equipe participaria, ainda, Monica de Bolle, sócia da Galanto Consultoria e integrante da Casa das Garças — o instituto de pesquisas econômicas que é reduto dos economistas tucanos. Especula-se que Bacha, Arida e Gustavo Franco, outro que ajudou a montar o Plano Real, poderiam ser consultores informais do governo, em caso de vitória de Aécio.